Blog Esalqueanos

Cultura da soja: sua importância na atualidade

27/02/2019 - Por leticia pacheco inoue
879 views 2 Gostei 1 Não gostei

É de conhecimento geral que a cultura da soja é de extrema importância mundial. No entanto são poucas as pessoas que têm conhecimento sobre os motivos que tornam esta cultura importante. Neste texto, será feito um levantamento geral sobre a mesma no Brasil e no mundo. E sobre o que gerou a sua rápida expansão.

A introdução da soja no Brasil

soja tem como seu centro de origem a região que corresponde à China antiga, no continente asiático. A partir de 200 a.C.,  a cultura da soja passou a ser difundida para outros países da Ásia como Coréia e Japão e posteriormente para os outros continentes do mundo.

A introdução da cultura da soja no Brasil foi feita por volta do final do séc. XIX, mais especificamente no ano de 1882 na Bahia. Em 1892 foi levada ao estado de São Paulo pelo Instituto Agronômico para ser cultivada. Apesar dos bons resultados no estado, apenas a partir de 1914, no Rio Grande do Sul, que a cultura passou a apresentar um avanço mais consistente. Mesmo assim foi considerada como cultura de subsistência por alguns anos e a sua produção não passava de 125 mil toneladas ao ano.  Somente em 1941 passou a ser vista como uma grande cultura, ou seja, uma cultura com produção em larga escala.

A expansão agrícola para o Oeste

Por volta de 1930, o então presidente Getúlio Vargas, deu início à marcha para o Oeste. Essa marcha tinha como objetivo principal, enviar famílias para os estado de Mato Grosso e Goiás para colonizar essa região implantando colônias agrícolas. Com isso, o programa diminuiria  a densidade demográfica no Sudeste e garantiria fontes de matéria prima para a indústria que crescia nos estados de São Paulo e Rio de Janeiro.

A partir de 1960, houveram diversos investimentos do Ministério da Agricultura em pesquisas para aumentar a produtividade da agricultura no país. Dentre estas pesquisas o Instituto de Planejamento Econômico e Social (Ipea), o Instituto de Planejamento (Iplan) e a Secretaria da Agricultura do estado de Minas Gerais estudaram o aproveitamento potencial do Cerrado.

Este estudo foi fundamental para o início do cultivo de grandes culturas na região do cerrado. Neste cenário, com a impossibilidade da expansão de áreas cultivadas nas regiões Sul e Sudeste, a migração da soja para o Centro Oeste era evidente.

Desde o ano de 2010, as diversas alterações socioeconômicas referentes à ampliação da fronteira agrícola, revelaram uma nova região com verdadeiro potencial de produção. A região de MAPITOBA ou MATOPIBA, engloba os estados Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia. E possui projeção futura de produção de 22,6 milhões de toneladas e um aumento de 8,4 a 10,9 milhões de hectares na safra de 2023/2024.

A cultura da Soja no Mundo e no Brasil

cultura da soja é hoje a mais importante do agronegócio mundial. Somente em 2018, movimentou cerca de 31,7 bilhões de dólares (Agrostat, 2019).

Os principais países produtores são Estados Unidos e Brasil, seguidos por Argentina, China e Índia. Somente os dois maiores são responsáveis por 231 milhões de toneladas, que equivalem a 66% da produção mundial. (Figura 1) 
 

Figura 1 - Participação dos países produtores de soja no total mundial.
Fonte: USDA adaptado por Farmnews (2018).

Figura 1 – Participação dos países produtores de soja no total mundial.
Fonte: USDA adaptado por Farmnews (2018).

O ano de 2018 foi bastante promissor para os dois principais países produtores de soja no mundo.

Para os Estados Unidos, dados da USDA ( Departamento de Agricultura dos Estados Unidos)  mostraram uma evolução na produção do grão, indicando um aumento na área colhida de 90% para 93%. Dado muito próximo da previsão mais otimista de 95%. Enquanto para a produtividade, o portal Farm Futures revelou uma produção de 60 bulshes/ha. O que equivale cerca de 68 sacas/ha.

No Brasil, a safra 2017/2018, produziu aproximadamente 118 milhões de toneladas. Em uma área cultivada de 35 milhões de hectares com produtividade média de 3.359 kg/ha, aproximadamente 60 sacas/ha (CONAB, 2018).

O complexo soja e sua importância

Do total produzido  de soja, 93% é destinado para o processamento do complexo soja e 7% para outros produtos, dentre elas cosméticos, indústria farmacêutica, adubação, adesivos, revestimentos, tintas e plásticos.

complexo soja é composto por grãos, farelo e óleo de soja. E constitui uma das principais commodities (produtos que funcionam como matéria prima) mundiais. Os grãos podem ser utilizados na alimentação humana, além de ser matéria prima para a produção de farelo e óleo. O farelo é um ingrediente importante para a nutrição animal. Além do uso em rações, também é encontrado em produtos não alimentícios como, por exemplo, cola para madeira. E o óleo tem grande importância na produção de produtos para cozinha (óleo, margarina e sorvete), medicamentos e biodiesel. (Saiba mais sobre o farelo de soja na nutrição animal Aqui)

Os fluxogramas abaixo esquematizam os derivados dos produtos do complexo soja.

?Figura 1 - Produtos derivados de grãos. Subprodutos da cultura da soja.
Fonte: Agronegócio da Soja.

Figura 1 – Produtos derivados de grãos.
Fonte: Agronegócio da Soja.

Figura 2 - Produtos derivados de farelo. Subprodutos da cultura da soja.
Fonte: Agronegócio da Soja.

Figura 2 – Produtos derivados de farelo.
Fonte: Agronegócio da Soja.

Figura 3 - Produtos derivados de óleo. Subprodutos da cultura da soja.
Fonte: Agronegócio da Soja.

Figura 3 – Produtos derivados de óleo.
Fonte: Agronegócio da Soja.

Novas tecnologias de produção e desafios da soja

Com o início da revolução verde em 1950, ocorreram diversas iniciativas tecnológicas na área de melhoramento genético, maquinário agrícola e nutrição mineral que aumentaram drasticamente a produção de alimentos no mundo.

Na década de 60, o Brasil adotou os princípios da revolução verde devido ao período denominado “Milagre econômico”. A partir deste período o país se tornou um produtor de larga escala e passou a exportar produtos agrícolas, principalmente a soja.

O melhoramento genético é uma das maiores prioridades das empresas focadas na cultura da soja, buscando o aumento de rendimento. Em locais como o nordeste da China, por exemplo, houveram mais de 600 cultivares lançadas ao longo do último século. No Brasil, nos últimos 50 anos, a produtividade da soja brasileira aumentou 1200%. Isso é resultado do aumento da área plantada em 488% e do aumento da produtividademédia em 192% nesse período.

Apesar das grandes conquistas no âmbito tecnológico, a cultura da soja ainda enfrenta muitos desafios ,dentre eles estão:

  • – Insumos de baixa qualidade, como sementes e fertilizantes;
  • – Custos de produção elevados;
  • – Fatores climáticos, como chuva, temperatura, etc.;
  • – Variação do preço de venda devido a fatores econômicos nacionais e internacionais;
  • – Proliferação de pragas e doenças, como lagartos ou ferrugem;
  • – Compactação do solo.

Os principais responsáveis pelo boom da soja nas últimas décadas

O crescimento contínuo da importância da soja se dá por diversos motivos, dentre eles estão:

  • cultura da soja está prontamente disponível. Podendo ser cultivada em todo território brasileiro (de acordo com as exigências de cada cultivar).
  • Dentre os cultivos agrícolas do Brasil, é o que possui maior índice proteico, além do considerável poder calórico.
  • Foi responsável pela diminuição da fome endêmica em diversos países, principalmente na década de 1980, por conta de seu custo baixo e alto teor nutricional.
  • É, hoje, a base da composição da maior parte das formulações de ração animal.
  • Possui alta plasticidade culinária podendo entrar em diversas receitas sem alterar o sabor ou a aparência do produto final.
  • Por ser produzida em grande escala, possui um custo muito inferior a outras fontes de proteína (carne, ovo, leite e queijo).
  • O consumo de soja é crescente à medida que se consome mais produtos industrializados.

Do ponto de vista social, a cultura da soja hoje, refletirá em consequências futuras. De acordo com a ONU (Organização das Nações Unidas) em 2050, a população mundial alcançará cerca de 9,8 bilhões de pessoas. No entanto, a produção de alimentos não possui um crescimento tão rápido. Por conta disso, a produção extensa de cultivares extremamente ricos nutricionalmente pode ajudar a combater futuros casos de fome endêmica causadas por este crescimento populacional.

Panorama futuro para a cultura

Em conclusão, é possível ver que a cultura da soja possui uma grande importância em diversos âmbitos, desde o econômico até o social. Também é possível ver que apesar dos ainda diversos desafios que a cultura enfrenta, existe uma projeção futura bastante promissora. Além disso, de maneira geral o consumo mundial de soja vai continuar aumentando nos próximos anos, mantendo os bons preços de mercado e impulsionando as exportações, o que favorece a balança comercial.

Restou alguma dúvida? Deixe seu comentário abaixo!

 

PUBLICIDADE
APOIADORES